4 desconfortos da gravidez e como amenizá-los

A gestação é um período mágico, mas também vem acompanhada de alguns incômodos que a nova mamãe precisa aprender a conviver. Em geral, eles fazem parte do processo de adaptação do corpo para a chegada do bebê, então, não sinalizam nenhum tipo de problema grave. Pelo contrário: muitos desconfortos da gravidez indicam que todo o processo está acontecendo conforme o esperado.

Para ajudar você, vamos explicar melhor a origem dos principais problemas e oferecer algumas dicas para amenizá-los. Quanto maior o bem-estar da mamãe, mais ela poderá curtir essa fase tão especial. Confira!

1. Náusea e vômito

São sintomas que quase todas as mulheres apresentam, mas existem algumas mamães sortudas que não passam por isso. É chamado de enjoo matinal, mas também pode ser sentido em outros momentos do dia. Geralmente vem sem qualquer sinal de alerta, como uma onda de náusea, algumas vezes acompanhada por vômito. O sentimento de bem-estar retorna até um próximo episódio.

Esse sintoma costuma se manifestar logo no começo da gravidez e termina em torno da 12ª a 14ª semana. Inicialmente, o enjoo matinal é atribuído ao aumento nos níveis de hormônio, e uma diminuição do movimento estomacal e intestinal.

Como amenizar os sintomas?

Em geral, não se trata de uma sensação incapacitante, embora seja bastante desconfortável. Caso se torne realmente muito forte, o médico deve prescrever alguma medicação específica.

Hospitalização e glicose intravenosa podem ser necessárias caso você não seja capaz de ingerir nada, ou se tiver perdido muito líquido com os vômitos. Além disso, uma gravidez de gêmeos e uma gravidez molar devem ser averiguadas com mais rigor em casos de vômitos persistentes.

Para evitar a manifestação da náusea, é possível tomar os seguintes cuidados:

  • Estabeleça uma dieta com frequentes e pequenas refeições em vez de apenas duas ou três refeições pesadas. Café da manhã, almoço, café da tarde e jantar são o mínimo para manter sua ingestão diária de nutrientes. Se necessário, mantenha de seis a sete pequenas refeições, incluindo um lanchinho no meio da madrugada. Sanduíches, castanhas, frutas e outros podem ser consumidos nesses lanchinhos;
  • Pela manhã, antes de levantar da cama, um biscoito seco ou uma torrada, podem fazer muito bem. Leve alguns minutos para levantar-se;
  • Sempre que puder, inspire ar fresco profundamente;
  • Reduza sua ingestão de líquidos por alguns dias, até que comece a se sentir menos nauseada;
  • Evite chá e café em excesso;
  • Evite cheiros fortes;
  • Com a experiência, você perceberá quais alimentos a mantêm bem. Aumente o consumo deles;
  • Ingerir um pouco de limão ou hortelã, ou tomar um pouco de chá, sem leite, pode ajudar;
  • Evite roupas apertadas.

2. Fadiga e fraqueza

Letargia e exaustão são normais durante os primeiros três meses de gravidez. Isso é uma resposta às alterações hormonais que estão afetando o corpo, e assegura que você repouse a quantia necessária. Este sentimento de cansaço geralmente decai no segundo trimestre.

Nesse contexto, fazer movimentos bruscos e permanecer em pé por muito tempo pode causar tonturas e uma sensação de instabilidade. Sua pressão sanguínea torna-se menor nesse período, potencializando essas sensações.

Como amenizar os sintomas?

  • Durma ao menos de 8 a 10 horas por noite e tire uma ou duas horas para descansar durante o dia.
  • Durante sua pausa para almoçar, utilize alguns minutos para relaxar, apoiando os pés sobre uma superfície elevada (como uma cadeira). Tente evitar permanecer em pé por períodos muito longos.
  • Se você se sentir fraca, sente-se e abaixe o tronco, colocando a cabeça entre os joelhos, ou deite-se. Se essa sensação vier acompanhada de pressão alta, ou dores de cabeça que aconteçam muito frequentemente, faça uma consulta imediatamente com o seu médico.
  • Nunca se levante rapidamente. Se você estiver deitada, vire-se de lado antes de levantar, e o faça vagarosamente.

 

Leia também:

 

3. Vontade frequente de urinar

Usualmente, durante o primeiro e os últimos três meses de gravidez, é comum a vontade de urinar com frequência. Isso acontece porque, conforme cresce, o útero passa a pressionar a bexiga. Logo, não existe muito segredo para lidar com esse desconforto da gravidez: o jeito é obedecer ao organismo sempre que possível.

Como amenizar os sintomas?

  • Tente restringir sua ingestão de fluídos no cair da noite se a vontade de urinar a perturba durante a madrugada;
  • Se houver dor e sensação de queimação enquanto urina, averigue a possibilidade de infecção.

4. Azia

A entrada do estômago (ou seja, onde o canal digestivo atinge o estômago) é normalmente mantida fechada por uma válvula que evita o retorno dos componentes ácidos estomacais ao tubo digestivo.

Na gestação, essa válvula fica relaxada, e o útero dilatado exerce pressão contra o estômago, empurrando assim seu conteúdo para o tubo digestório e irritando-o. O resultado é a azia, uma dor e sensação de ardência na parte superior do abdômen, logo abaixo das costelas e no centro do peito.

Como amenizar os sintomas?

  • Evite alimentos apimentados e frituras;
  • Não deixe seu estômago vazio por mais de 3 ou 4 horas;
  • Em vez de uma grande refeição, faça refeições menores e mais frequentes;
  • À noite, tome um pouco de leite quente e use um travesseiro extra;
  • Tome antiácidos prescritos pelo seu médico.

Para lidar bem com esses desconfortos da gravidez, descanso e relaxamento são as palavras-chave. Elas estão diretamente relacionadas a uma respiração calma e profunda, o que também ajudará você durante as dolorosas contrações do trabalho de parto, caso seja normal.

Gostou desse conteúdo? Então compartilhe no seu Facebook para ajudar outras mamães!

4 desconfortos da gravidez e como amenizá-los
Média 5 (100%) de 1 avaliações