Cha de Bebe Online

Como cuidar do cordão umbilical do bebê?

Assim quando o bebê nasce, todo o seu corpo é bastante frágil e precisa de alguns cuidados específicos para que ele cresça saudável e sem ter que passar por complicações durante esse processo.

Uma dessas partes é o cordão umbilical, que apesar de não ficar no corpo do neném por muito tempo, ele precisa receber cuidados diariamente, para que não ocorram alguns problemas. Neste artigo, explicaremos o que ele é, qual a sua importância e como cuidar corretamente até que ele caia.

O que é o cordão umbilical?

O cordão umbilical é um anexo presente apenas nos mamíferos, fazendo uma ligação entre o bebê e a placenta dentro do útero da mãe. Ele é constituído por um cordão longo, feito por duas artérias e uma vénula. Além disso, também é encontrado um material gelatinoso, chamado de geleia de Wharton.

Dentro do endotério e subendotério localizado na veia do cordão umbilical, é possível encontrar células-tronco mesenquimais, que são células superpotentes que não têm uma função definida para o corpo do neném. Após um processo de diferenciação, elas se transformam em outras células do corpo.

Cha de Bebe Online

É por meio do cordão umbilical que os nutrientes são levados do corpo da mãe para o neném, além de ser pro lá que as trocas gasosas são feitas. O cordão umbilical trasporta sangue rico em oxigênio vindo da placenta, enquanto que as arteiras eliminam o oxigênio pobre. Ele precisa fazer o papel do pulmão e coração enquanto esses órgãos estão em desenvolvimento.

O cordão umbilical completo mede de 50 a 70 cm de comprimento, saindo do abdômen da mamãe e se conectando ao umbigo do bebê. Ao nascer, esse cordão é cortado e a placenta sai do corpo da mulher.

Existe o mito de que se o cordão umbilical estiver enrolado no pescoço do bebê, isso representa risco, já que ele poderia se asfixiar. Na verdade, não foi relato nenhum caso de complicações decorrentes do cordão umbilical enrolado no pescoço.

Apesar de algumas mamães optarem pela cesárea quando isso acontece, esse procedimento não é necessário, já que essa condição não representa um risco real para o bebê. Entretanto, caso ela seja constatada com algum outro problema, uma análise mais profunda deverá ser feita.

Assim que o bebê nasce, o cordão umbilical está com uma aparência gelatinosa e em uma cor branca-azulada. O obstetra então utiliza uma pinça para segurar o cordão e cortá-lo, deixando apenas um pequeno pedaço de 3 centímetros, chamado de coto umbilical.

Qual a sua importância?

O cordão umbilical é uma das estruturas mais importantes para o desenvolvimento e manutenção da vida do bebê, já que é por ele que será recebido todos os nutrientes necessários para que ele possa se fortalecer e se desenvolver dentro do outro.

Além disso, é por lá onde ocorrem as trocas gasosas, importantes para que o bebê consiga eliminar do seu corpo o oxigênio pobre em nutrientes. Esse também é um elo importante entre a mãe e o neném, já que eles estão conectados.

Podem existir algumas complicações com relação ao funcionamento do cordão umbilical, como a obstrução da veia ou das suas artérias. Caso esse entupimento dure por muito tempo, poderá causar a morte do bebê.

Também pode ocorrer a ruptura do cordão, que pode causar uma hemorragia fetal. Para evitar esses problemas, é necessário que a mamãe sempre faça um acompanhamento com um médico, pois apenas ele poderá prever essas complicações e a orientar sobre o tratamento mais indicado.

Quando o cordão é cortado, ainda sobra um pequeno pedaço no umbigo do bebê, chamado de “coto umbilical”. Ele precisa ser bem cuidado, pois pode acumular sujeira e causar infecções ao neném.

Por isso, é muito importante que a mamãe reserve um tempo do seu dia para cuidar desse local até que ele caia naturalmente e o umbigo tenha a forma com a qual mantemos durante o nosso crescimento.

Quais os principais cuidados com o cordão umbilical?

Agora que você entendeu o que é o cordão umbilical e qual a sua importância para a vida do bebê, está na hora de entender o que fazer para cuidar o coto umbilical corretamente e evitar infecções e outras complicações.

Olhe a região regularmente

A primeira dica para cuidar do coto umbilical é olhar constantemente a região. Sempre que for trocar a fralda do neném, verifique a base do coto, que está próxima ao umbigo. Então, limpe-a com cuidado e meticulosamente, utilizando um algodão ou cotonete e álcool 70%.

Não tampe o local

Também é importante não tampar o local com moedas, faixas ou qualquer item que cubra o coto umbilical, já que ele precisa secar para poder se soltar do corpo do bebê naturalmente. Além disso, alguns produtos podem causar infecções ou facilitar o acúmulo de sujeira no local.

O bebê pode utilizar roupinhas, na verdade, é altamente recomendado, já que a sua temperatura corporal é diferente dos adultos. O único cuidado é o de não deixar com que elas causem fricção no local.

Coloque a fralda corretamente

Também é importante que a fralda não friccione o local, já que pode causar desconforto no bebê ou irritar o local. O ideal é dobrar a fralda para que ela não entre em contato com o coto, ou utilizar fraldas descartáveis, fazendo um corte para deixar essa parte exposta.

Dê banhos rápidos

Enquanto o coto umbilical ainda estiver no bebê, dê banhos rápidos no pequeno, evitando com que o coto fique submerso na banheira, já que isso evitará com que ele seque e caia sozinho rapidamente.

Quando ele finalmente cair, você poderá dar banhos mais demorados e utilizando uma banheira. Também é necessário continuar limpando o local com álcool, cotonete e gazes para manter o umbigo do bebê sempre limpo e desinfectado.

Continue a cuidar mesmo após a queda do coto umbilical

É importante que os cuidados se mantenham, principal com relação à limpeza do local, até que a cicatriz se cure completamente. Só assim você deixará o seu bebê livre dos incômodos as infecções.

Alguns bebês podem ter o chamado “umbigo cutâneo”, no qual o abdômen se prolonga por até 2 centímetros, cobrindo o começo do coto umbilical, mas que não altera a saúde do neném, então não precisa se preocupar!

Utilize apenas produtos receitados pelo médico

E nada de utilizar receitinhas caseiras ou produtos que não sejam receitados pelo médico. Sempre o consulte para saber se determinadas substâncias podem entrar em contato com a região e se elas realmente causam algum efeito positivo.

Aplicar produtos sem indicação podem causar reações alérgicas ou incentivar irritações no local. Além disso, evitarão com que o coto seque e caia do umbigo do bebê, retardando ainda mais o processo.

Como saber se tem algo errado com o cordão umbilical do meu bebê?

É preciso ficar atenta a alguns sinais que podem significar que algo não está bem com a saúde do seu bebê na região do coto umbilical. Como explicamos, essa é uma área sensível e que está mais suscetível a inflamações e infecções.

Presença de pus

Caso perceba que está saindo pus amarelo do local, acompanhado de mal cheiro, significa que o local pode ter infeccionado. Além disso, verifique se a região em volta do coto umbilical está vermelha e inchada.

Vermelhidão

Uma das razões para a vermelhidão pode ser uma irritação causada pelo próprio coto umbilical enquanto está secando. É possível fazer um teste para confirmar se essa é realmente a causa da irritação do local.

Afaste o coto suavemente da área vermelha e marque a margem da irritação com uma caneta. Aguarde entre 30 minutos e 1 hora, ainda com o coto longe do local, para verificar se a vermelhidão sumiu ou diminuiu.

Caso ela se mantenha inalterada ou até mesmo passar da marca da caneta, significa que existe outra razão para essa irritação, sendo necessário conversar com o seu médico imediatamente e marcar uma consulta para verificar o que está acontecendo. Se ela for causada pelo coto, não se preocupe, isso é natural e se resolverá sozinho em pouco tempo.

Sangramento

Também é normal que ocorra um pouco de sangramento no local, por conta da separação dos vasos sanguíneos. Ao se deparar com essa situação, aplique o pouco de pressão constante no local: caso o sangramento não pare depois de 5 à 7 minutos, converse com o seu médico.

Mudanças no comportamento

Também é importante analisar mudanças relacionadas ao comportamento do bebê: se ele começar a mamar menos ou apresentar febre, leve-o ao médico, já que pode significar algum problema com o cordão umbilical ou outras partes do corpo, necessitando de uma avaliação profissional.

Aparecimento de nódulos

Após a queda do coto, podem aparecer alguns nódulos úmidos ou caroços perto do local. Eles podem aumentar e começarem a gotejar e são chamados de granuloma umbilical, um problema comum de acontecer nos bebês nesse período de cicatrização.

Ao levá-lo no médico, ele receitará um remédio chamado nitrato de prata, que não deve ser utilizado sem a orientação correta e segura. É preciso passar um processo de higienização das mãos e utilizar luvas durante a sua aplicação.

Assim, entendo o que é o cordão umbilical, qual a sua importância para o desenvolvimento do bebê, como cuidar corretamente do coto umbilical e como identificar problemas na região, você poderá ter um pós-parto mais tranquilo e conseguirá cuidar do seu neném da melhor maneira possível.

Gostou do texto? Então nos siga no Facebook e Instagram e confira os conteúdos que publicamos por lá!