parto em época de coronavírus

Como é o parto em época de coronavírus?

Uma grande preocupação para as futuras mães pode ser em relação à como vai ser o seu parto em época de coronavírus. Sem dúvidas, essa é uma questão fundamental que deve ser esclarecida, como forma de entender a maneira que são conduzidos os novos protocolos de maternidades e de hospitais escolhidos para o grande dia. Podemos destacar que cada entidade de saúde possui seu próprio direcionamento sobre suas atividades, sob cuidados personalizados, ou seja, cada hospital e maternidade conta com suas próprias medidas de segurança.

Não existe motivo para pânico! Os hospitais e as maternidades estão preparadas para encarar esse novo momento da melhor forma possível. Nessa fase, é importante existir confiança nos profissionais e se tranquilizar. Os hospitais e maternidades estão preparados para lidar com tudo isso.

Com a finalidade de esclarecer melhor os cuidados que vários hospitais e diversas maternidades do Brasil estão tomando, preparamos o artigo cheio de informações relevantes, principalmente para aquelas mamães que vão ganhar os seus babies agora. Separamos também tópicos sobre os cuidados antes do parto e depois do parto, além de dedicarmos um item somente ao acompanhante e outro às novas práticas com o baby recém-chegado. Boa leitura! 

Cuidados antes do parto

A ida a maternidade ou ao hospital pode ser uma grande preocupação às mamães, já que ainda não exista uma vacina contra o novo coronavírus. Por ser um vírus novo, existem muitas incertezas quanto a ele e o que ele pode provocar nas gestantes e nas lactantes. Estudos indicam que não há comprovações científicas que o vírus possa ser passado da mãe para o bebê durante a gravidez. Isso, porém, não exclui a preocupação de muitas mamães que, na hora em que irão dar à luz, sejam contaminadas pelo vírus na maternidade.

Dentre as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO), devem ser levados em consideração alguns pontos importantes na escolha da maternidade, como uma equipe assistencial qualificada, equipamentos adequados, disponibilidade de laboratório e exames de imagens, banco de sangue, leito de isolamento, UTI neonatal e adultos.

Na tão chegada hora do parto, a maioria dos hospitais estão se adaptando aos novos regulamentos de saúde para que se evite ao máximo o contágio do novo coronavírus.

A maioria deles realiza uma triagem antes da gestante de subir para o quarto, por médicos qualificados. É feito uma entrevista bem estruturada para saber se a grávida possui algum dos sintomas do novo coronavírus, ou se já os teve, bem como se teve algum contato com alguma pessoa que o possa ter adquirido a doença. Assim, a equipe do hospital consegue saber se a grávida precisa de um nível de proteção maior ou não. Se ela estava na quarentena seguindo todos os protocolos indicados, não teve contato com ninguém, não é necessário desespero, ela será alojada em um local diferente das grávidas que estão com os sintomas do vírus.

Se a grávida possuir algum dos sintomas do COVID-19, vai precisar de um nível de proteção maior pelo hospital. A separação de grávidas com suspeita de coronavírus e saudáveis é de extrema importância para que não exista a sua contaminação no hospital ou, assim, para que diminua drasticamente o seu risco de contágio. A sala de parto e o local de aleitamento das grávidas vão ser distintos das que já contam com um quadro clínico sintomático e daquelas que não possuem os sintomas algum.

É importante lembrar que, durante a ida ao hospital, todos devem estar de máscara, inclusive a gestante e o seu acompanhante.

Cuidados durante o parto

Durante o parto, além das salas individualizadas, o grupo Santa Joana, por exemplo, conta com mais do que uma área física distinta. Dessa forma, eles se preocupam com o ar que está circulando em cada sala, com os equipamentos que não usados por cada pessoa e a restrição máxima de pessoas na maternidade. Além disso, eles possuem uma série de fluxos que estão preparados para poder receber uma gestante que possa ser suspeita ou caso confirmado. Pode-se dizer que esses fluxos têm relação como o ar que está circulando na sala, equipamentos que as pessoas têm que usar, e restrição de pessoas na maternidade.

Ainda, mamãe, não é recomendado fotógrafos e equipe de filmagem na hora do parto para evitar grande aglomeração de pessoas. Mas pode ser certeza que uma foto pelo celular vai poder rolar!

Sobre o acompanhante

O acompanhante também precisa de atenção, já que vai estar ao lado da mãe e do bebê o tempo todo. Para que a grávida e o bebê estejam saudáveis, o acompanhante necessariamente também deve estar. 

Muitas maternidades têm estendido a triagem da grávida também para o acompanhante, como forma também de diminuir o fluxo de pessoas dentro do hospital. 

A maioria dos hospitais permitem apenas um único acompanhante. Além disso, não é aceito que ele fique saindo do hospital, salvo casos de compromissos inadiáveis ou urgências.

Outro cuidado importante é em relação à família, que quando forem visitar a nova mamãe, para que não fiquem circulando pelos corredores. Por outro lado, existem algumas maternidades que não estão nem aceitando visitas.

Cuidados com o recém nascido

Mesmo em época de coronavírus, as mães saudáveis devem continuar com o aleitamento conjunto, ou seja, é quando o bebê permanece com a mãe o tempo todo.

As mães com o COVID-19 ou com suspeita devem ficar mais afastadas fisicamente do filho, ainda que ele esteja dentro do quarto. É recomendado certa distância entre o leito da mãe e o berço do bebê. Quando houver o contato com o bebê, é recomendado o que seja usada máscara e que seja feita uma higienização das mãos.

Amamentação

Na maternidade e nos hospitais, o incentivo pela amamentação é muito grande, já que essa é uma forma de trazer vários benefícios não só para a mãe, como também para o bebê. Entre alguns dos principais benefícios estão: diminuição do sangramento pós-parto da mãe, de modo a ajudar o útero a voltar a seu tamanho normal; redução facilitada dos possíveis quilinhos adquiridos durante a gestação por parte da mãe; redução do bebê contrair doenças respiratórias, alergias, diabete, obesidade e infecções; minimização de cólicas do bebê; melhoria da digestão do bebê; fortalece arcada dentária do bebê, e, sem contar do enorme vínculo afetivo que é construído entre mãe e filho.

De modo geral, as maternidades contam com uma equipe de enfermeiras aptas a ensinar a mãe em como amamentar o bebê. Além disso, é possível aprender algumas táticas de amamentação, como a maneira certa de colocar a mama na boca do bebê, sem machucar bico do peito; massagens para desempedrar o leite, entre outras. O contato pele a pele mamãe e bebê é fundamental nessa hora para que o leite seja produzido e desça pelos canais mamários.

A amamentação em época de coronavírus não deve ser excluída. Estudos indicam que o leite materno não é capaz de transmitir o vírus. Ou seja, mamãe, pode amamentar o seu bebê com todo o cuidado, higienizando bem das mãos e das mamas, e sempre utilizando máscara se for um caso confirmado ou suspeito.

Para concluir…

O parto em época de coronavírus pode realmente ser muito assustador para as gravidinhas. Mas, com cuidados redobrados de higiene e se a mãe seguir todos os protocolos indicados pelos hospitais e pelas maternidades, não tem o porquê de se preocupar. 

As grávidas passam por um processo de triagem ao dar entrada no hospital escolhido (isso na grande maioria dos hospitais), no qual os enfermeiros e os médicos separam os casos suspeitos e confirmados dos casos saudáveis. 

Em ambos os casos, a mamãe recebe cuidados redobrados para que mantenha a sua higiene, além disso, deve ser desinfectado também o local em que vai ficar de seu acompanhante. 

A grande maioria dos hospitais estão reduzindo o número de pessoas circulando e, por isso, quanto menor o número de pessoas da família para a visita, melhor. Bem como a equipe de filmagem, é recomendado que não tenha. Em alguns hospitais, é apenas permitem a presença do acompanhante.

 Vale a pena checar antes do parto se o hospital que você escolheu permite ou não a ida da família para assistir o parto ou se é aberta a sala de convidados para conhecer o novo baby.

Após o nascimento, as mães saudáveis devem ficar juntamente com o seu bebê. Aquelas com suspeitas ou até mesmo com o COVID-19 confirmado, devem ter seu leito a alguns metros de distância do berço. Em relação aos cuidados com o bebê, é importante ter em mente que, durante o momento da amamentação, é recomendada a higienização das mãos e das mamas, e claro, fazer o uso da máscara.

Se você gosta desse tipo de assunto que envolve o universo da maternidade, não deixe nos acompanhar em nossas redes sociais. Postamos todos os dias conteúdos fresquinhos. Espero você por lá!