Falta de apetite na gravidez

Falta de apetite na gravidez, o que fazer?

A gravidez é uma caixinha cheia de emoções e sensações novas! Ao mesmo tempo alguns sintomas acabam sendo um grande incômodo… Um deles é a alteração no apetite e rotina alimentar da futura mamãe. Muitas grávidas sentem desejo por comidas peculiares, mas será que é normal ficar com falta de apetite durante a gravidez? Como lidar com a falta de apetite durante a gestação? São tantas perguntas e inseguranças que nos deixam desnorteadas! Mas muita calma nessa hora, nós reunimos várias informações pra te ajudar a lidar com esse incômodo chamado falta de apetite na gravidez.

A falta de apetite é comum na gravidez?

Muito se fala sobre o “desejo de grávida”. Acabamos muitas vezes nos esquecendo, ou até mesmo ignorando, outra mudança alimentar bem comum durante a gestação, a repulsa por alguns alimentos. Por isso, caso você esteja sentindo pouco apetite ou até mesmo repulsa por alimentos, não se preocupe, é um sintoma tão comum quanto o aumento e o desejo estranho por alguns alimentos.

O que pode causar a falta de apetite na gravidez?

Assim como tudo na medicina, a causa para um incomodo nunca é única. Por isso, aqui está uma pequena listinha do que pode causar a falta de apetite!

  • Enjoo: Este é um dos sintomas clássicos de uma gravidez. E segundo a pesquisa realizada no Rio de Janeiro, o enjoo e a náusea são campeões em acabar com o apetite das grávidas. É uma sensação ruim e gera mal estar, por isso não é de se estranhar que muitas gestantes não se sintam com vontade de comer. Quem iria?
  • Mudanças nos sentidos: Os médicos afirmam que dois terços das mulheres têm seu paladar e olfato alterados pelas mudanças que ocorrem na gravidez. Por isso é muito comum elas rejeitarem algum tipo de alimento, mesmo que gostem muito.
  • Intestino preso: Com o crescimento do bebê, os órgãos do sistema digestório acabam sendo empurrados e muitas vezes eles ficam apertados. Por causa desse “aperto” a sensação de saciedade é precoce e acaba diminuindo o apetite também.
  • Alterações psicológico e emocionais: Um outro fator possível é a alteração emocional. Neste caso é importante ter o acompanhamento do médico e relatar a sua falta de apetite e outras possíveis mudanças no humor. Ele irá analisar e se necessário a encaminhará a acompanhamento psicológico.

Como estimular o apetite?

Agora que já vimos algumas possíveis causas para a falta de apetite na gravidez, vamos para a parte de solução prática. O que fazer então para combater esta falta de apetite? Uma boa dica, segundo Miriam Stoppard, médica e autora do livro Conception, Pregnancy and Birth, é fazer pequenas refeições de forma frequente. Ou seja, ao invés de comer poucas vezes e uma quantidade grande de alimentos, o ideal é comer várias vezes em pequenas quantidades. Em casos muito graves, os médicos podem prescrever medicamentos e suplementos alimentares. Mas o uso deste tipo de substância só pode ser feita com recomendação médica, principalmente durante a gestação!

Além das dicas colocadas acima, colocamos a seguir algumas dicas de alimentação para combater alguns sintomas mais “simples”.

Alimentos que ajudam a combater o enjoo

A doutora Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa afirma que os seguintes alimentos trazem benefício contra a sensação de náusea e enjoos:

  • Carboidratos de fácil digestão: torradas, biscoitos e macarrão são os mais comuns nesta categoria;
  • Frutas cítricas: Limão e laranjas são os alimentos mais comuns, mas existem outros caso você não goste destes;
  • Alimentos ricos em ácido fólico (vitamina B9): Fígado, espinafre, amendoim, chicória, melão, nozes, castanha, ervilha e cogumelos são bons exemplos;
  • Alimentos ricos em potássio: Abacate, banana, mamão papaia, beterraba cozida, abóbora são alguns exemplos de alimentos que são ricos nesta substância;
  • Alimentos ricos em vitamina B6: Salmão, fígado, ameixa, castanhas e melancias são alimentos ricos nesta vitamina;
  • Alimentos ricos em cálcio: Leite e seus derivados são os alimentos mais conhecidos por serem ricos em cálcio;
  • Água.

Alimentos que combatem o intestino preso

Ainda segundo a doutora Juliana, aqui está uma pequena lista de alimentos que podem te ajudar a combater a prisão de ventre durante a gravidez:

  • Água
  • Aveia
  • Frutas laxativas: mamãe, ameixa e acerola são bons exemplos;
  • Iogurte
  • Vegetais folhosos: acelga, agrião e alface são ótimos exemplos desta categoria de alimentos.

Quando a falta de apetite pode ser um problema grave

Em alguns casos, a falta de apetite pode ser um indicativo de que algo vai mal com a sua saúde emocional. Infelizmente a depressão gestacional é comum e precisa de tratamento. Segundo a doutora Sheila Sedicias, para se caracterizar uma depressão precisa-se apresentar ao menos 5 sintomas da lista abaixo:

  • Tristeza na maior parte dos dias;
  • Ansiedade;
  • Crises de choro;
  • Perda de interesse pela atividades diárias;
  • Irritabilidade;
  • Agitação ou lentidão quase todos os dias;
  • Fadiga ou perda de energia todos os dias, ou na maior parte do tempo;
  • Distúrbios do sono como insônia ou sonolência exagerada, praticamente todos os dias;
  • Excesso ou falta de apetite;
  • Falta de concentração e indecisão praticamente todos os dias;
  • Sentimentos de culpa ou de desvalorização a maior parte do tempo;
  • Pensamentos de morte ou suicídio, com ou sem tentativa de suicídio.

Caso você se encaixe em mais de 5 destes sintomas, procure seu médico e veja quais medidas devem ser tomadas perante este quadro. Não fique assustada, pois é um quadro bem comum entre as gestantes então certamente seu obstetra saberá te orientar da melhor forma.

A importância de uma alimentação balanceada na gravidez

Algo importante a ser lembrado neste artigo, é que a alimentação adequada da gestante é assunto a se ter atenção. Pois além de alimentar seu próprio corpo, a forma como a grávida se alimenta pode influenciar como o bebê se forma. Um bom exemplo é o ácido fólico (vitamina b9), que além de ajudar a gestante a ter menos enjoo, também importante na formação dos órgãos do bebê. Visto tudo isto, uma boa dica é ter acompanhamento de um nutricionista durante a gravidez, para que a futura mamãe ingira todos os nutrientes que são necessários para a formação da criança a caminho.

Gostou deste artigo? Compartilha com a sua amiga grávida que está tendo dificuldade em se alimentar. Você também já passou por alguma dificuldade dessas? Comente aqui embaixo e ajude outras gestantes!

Loja Lá Vem Bebê

Logo Lá Vem Bebê