Se tem uma coisa que toda gestante sente é ansiedade. Entre uma espera e outra, um dos momentos mais aguardados de toda mamãe é a amamentação. Se você ainda está no início da gestação, acredite, vale a pena se informar e se preparar antes. É o que garante a consultora em amamentação Fabiola Alonso, da Materna Consultoria, que falou com o Lá Vem Bebê sobre esta fase tão especial.

Como se preparar para a amamentação desde o início da gestação: Fabíola Alonso, da Materna Consultoria, e sua pequena Laura
Como se preparar para a amamentação desde o início da gestação: Fabíola Alonso, da Materna Consultoria, e sua pequena Laura

Para você ficar, logo de cara, livre dos mitos que cercam a amamentação, Fabíola, que também é mamãe da pequena Laura, de 2 anos, esclarece: “Não fique preocupada em preparar o seio para amamentação com algumas técnicas que são divulgadas, mas que não vão efetivamente contribuir”. Entre os mitos citados por Fabíola que NÃO devem ser praticados estão:

  • Esfregar a esponja no mamilo para deixá-lo mais resistente
    “O corpo, a natureza prepara. A nossa pele do mamilo escurece, vai ficando mais rígida, naturalmente”, explica.
  • Usar hidratante
    Hidratar a pele ok, mas isto não vai contribuir para a amamentação.
  • Manipular o mamilo
    “Este é um dos maiores riscos, pois manipular o mamilo demais pode causar um parto prematuro. Quando estimulamos o seio com movimentos para a amamentação, liberamos ocitocina, que é o hormônio do trabalho de parto. Se a mãe tiver algo particular na sua gestação, isto pode ser um risco.”

Por outro lado, há algo bem simples, e saudável, para você se preparar para a amamentação. Essas SIM são recomendadas.

  • Banho de sol
    “Ele é indicado para fortalecer a pele e evitar fissura, mas isto não tem uma base científica. O essencial para evitar as fissuras durante a amamentação é saber como é a pega correta, por isso se informar é o melhor caminho.”
  • Consultorias profissionais
    “Assim que ler o positivo, buscar informações com profissionais da área. Toda mãe faz mil buscas na internet. Então precisa tomar muito cuidado com tudo o que se lê. É preciso buscar orientação correta. Muitas mães compartilham informações entre si, mas o que funcionou para um, às vezes não é o que vai dar certo para outra”, alerta Fabíola.
  • Conhecer o próprio corpo
    “Mães com mamilos planos ou invertidos podem ter dificuldade na amamentação. Então é importante conhecer seu corpo. O mamilo não interfere na aleitamento materno, mas pode atrapalhar um pouco no início, já que ele estimula o céu da boca do bebê, o que o desperta para a amamentação. Depois que o bebê nasce a mãe pode fazer o uso da concha para auxiliar, ou dependendo do caso, o médico pode indicar o uso da concha a partir de 30 semanas de gestação, uma hora por dia, mas para cada uma funciona de um jeito. Entender o próprio corpo e se informar contribuirá para que depois do nascimento ela já saiba, desde a primeira hora de vida do bebê, o que ela pode fazer para que a amamentação dê certo.”

Leia também:

  • O que não te contaram sobre a gravidez
    “Meu conselho? Procure ajude antes do nascimento. O bico do meu peito não favorecia meu filho, que não queria saber de muito esforço para mamar, falta de informação e conhecimento, foram muitos os fatores. Mas, se eu tivesse preparado o bico, conhecido técnicas como o da sonda e se não tivesse tanta interferência e um pouco mais de intuição, acredito hoje que poderia sim ter amamentado”, Paula Franco.

Fabíola destaca que consultorias em amamentação como a Materna podem ser realizadas desde o início da gestação, mais próximas ao parto e também após o nascimento do bebê. “A orientação é feita individualmente, no pré-parto e com visitas no pós-parto”, explica.

Lá Vem Bebê - Calculadora de comidas e bebidas para Chá de Bebê

Quer saber mais? Mande sua dúvida para gente, assim preparamos mais posts sobre o assunto sob medida para você, mamãe ou papai.

Fabíola Alonso, consultora em amamentação, e sua filha Laura
Fabíola Alonso, consultora em amamentação, e sua filha Laura

 

Como se preparar para a amamentação desde o início da gestação
Média 5 (100%) de 1 avaliações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *