Cha de Bebe Online
viajando com o bebê

Viajando com o bebê

Neste primeiro ano da Joana já temos algumas experiências de viagem de carro com ela: na semana do feriado de finados fizemos uma pequena viagem para visitar um amigo em Minas Gerais e, como já contei aqui, minha família mora no Rio de Janeiro, então vamos pra lá algumas vezes ao ano também.

Hoje vou compartilhar com vocês essas experiências que tivemos viajando com a Joana, e espero que inspire vocês a terem esses momentos mágicos com o neném de você também.

Joana nasceu em outubro e em dezembro, como de costume, fomos ficar com a minha família no Rio, pois além das festas de fim de ano também é meu aniversário e aniversário da metade da minha família (irmã, sobrinhos, cunhado, primos), um mês festivo e alegre por lá. Então prestes a completar seus 2 meses fomos para o Rio ficar com a família, ser ajudada e paparicada pela mamãe, irmãs e titias.

Preparativos para viajar com um bebê

Nós fomos de carro, e são 8h de viagem ao total. Com ela recém-nascida foi uma viagem bem tranquila, dormiu praticamente a viagem toda. Nossa ideia era ficar 2 meses por lá, aproveitando a família e minha licença maternidade. Gabriel, como falei para vocês, é aposentado então ficou perfeito.

Cha de Bebe Online

Mas antes disso, vou contar como foram os preparativos para a viagem:

Comida

Bebê recém-nascido não tem preocupação com comida, um ponto positivo, principalmente se ele mama só no peito, e se o seu bebê toma fórmula, você faz uma conta rápida de quanto tempo você vai ficar e a quantidade de leite que ele costuma tomar, quantas latas você usa por semana, caso fiquem mais que uma semana.

Dependendo do lugar que você irá viajar, você encontra facilmente em mercados tudo que precisar, mas eu como sou prevenida gosto de já levar tudo certinho.

Mala do bebê

Arrumar a mala de um bebê tão novo já é mais complicado e geram dúvidas e mais dúvidas, ainda mais sendo mãe de primeira viagem. Você precisa levar praticamente a casa toda. Mas o que é realmente necessário levar nas malas?

Nessa primeira viagem eu arrumei assim:

Roupinhas

Fiz uma média de 3 conjuntos de roupa por dia, sendo que uns para calor e outros para frio, apesar de no RJ em dezembro ser um calor absurdo, a Joana era muito novinha, então precisava tomar cuidado com o tempo, além disso o bebê novinho suja muita roupa.

Sabemos que na hora daquele cocô explosão que suja a roupa toda, não tem muito o que fazer e é preciso trocar de roupa e colocar uma nova, além de nunca sabermos quando será, por isso temos que andar prevenidos.

Nessa primeira viagem com a Joana eu fiquei na casa da minha mãe e isso ajudou muito, pois para uma emergência tinha como lavar as roupas, mas se você for viajar para algum lugar onde ficará em hotel, pousada, ou algo assim, não tem como lavar, tem que esperar chegar em casa, no máximo uma lavada rápida na pia do banheiro para tirar o grosso, então por isso a quantidade de roupa tem que ser muito bem pensada.

Além dos 3 kits de roupas por dia eu adicionei alguns bodys e calças avulsas para alguma emergência e também algumas mais arrumadas como vestidos e calças mais usados para sair, assim temos roupas para todas as ocasiões. Eu levei uma mala cheia só pra ela, mas eu também fiquei 2 meses, então tinha que ter bastante coisa.

Remédios

Não sabemos o que pode acontecer nos dias da viagem e por isso é sempre bom levar todos os remedinhos que o seu bebê usa e aqueles que podemos chamar de SOS, que são remédios para febre, dor, alergia, refluxo (Joana teve muito nessa época, então a gente teve que dar um remedinho para refluxo), esses eu não deixo de fora, por exemplo, nesses dias que estávamos no RJ, ela completou 2 meses e tinha que tomar a vacina Penta, que além de ser muito importante, costuma ter reação de dor e febre, por isso já garantimos o remédio de febre que o pediatra  indicou.

Para essas horas, e qualquer outro imprevisto, é legal ter os remedinhos do seu bebê. Após os 6 meses a Joana começou a tomar Ferro meia hora antes do almoço, então ele entrou na lista de remedinhos para carregar nos dias de hoje.

Kit de higiene

O kit higiene da Joana com 2 meses foi sabonete para banho, hidratante para o corpo, perfuminho de bebê (Esse tem que consultar o pediatra, pois alguns podem causar alergia, a Joana sempre usou umas gotinhas apenas), spray de soro para o nariz (por aqui usamos pelo menos uma vez por dia para limpar, principalmente porque temos cachorro e ela tem muito contato), álcool 70 que é sempre bom para limpezas, agora então mais ainda, cotonete e algodão. Agora que ela tem os dentinhos acrescentamos a escovinha e a pasta de dente.

Fraldas

Como fizemos o chá de bebê, tínhamos e ainda temos muitas fraldas, então eu me recuso a viajar e ter que comprar fralda tendo tantas em casa, se o seu caso for diferente, está ótimo porque você compra e fica tudo certo e mais fácil.

No nosso caso levamos uns 5 pacotes grandes fechados, ela sendo bebezinha não enchia a fralda como enche hoje e pasmem, nós ainda tivemos que comprar 2 ou 3 pacotes de fralda nessa primeira viagem.

Lenço umedecido, levamos uns 4 pacotes e não chegamos a usar tudo e pomada levamos duas mas só usamos 1 porque são coisas que não acabam tão rápido quanto a fralda.

Mantas, toalhas e fraldas de boca

Levamos duas ou três mantas, usamos uma no carro para viajar por conta do ar condicionado, e outras duas que serviram para ela se cobrir na hora de dormir e também para levar na bolsa para os lugares que passeamos.

Toalha de banho levamos duas porque a toalha de bebê é diferente da nossa, tem o tecido mais leve, por isso levamos duas para ir revezando caso precisasse.

Agora as fraldas de boca, você pensa muito bem na quantidade, porque eu levei várias e ainda assim não foram suficientes, porque o bebê pequeno golfa e baba muito, logo usamos muitas fraldas para limpar e mesmo eu estando na casa da minha mãe não dava tempo de lavar, em uma viagem sem ser em casa teria que levar muito mais.

Levamos também um lençol para forrar o carrinho de bebê, e esse era um dos essenciais, tem que levar também, para os passeios e também porque Joana nessa época dormia nele.

Brinquedos

Joana recém-nascida não levamos brinquedos porque ela não brincava ainda, mas agora maiorzinha precisamos levar alguns, aqueles preferidos.

É muito importante, principalmente para distrair no carro, porque, como falei, o bebê recém-nascido dorme praticamente a viagem toda, já o bebê crescido fica entediado, então temos que ter cartas na manga, ou melhor, brinquedos à mão, e ainda assim é difícil.

Esse ano ficou mais difícil visitar a família e amigos devido à pandemia, só depois de 6 meses sem sair de casa fomos visitar a família no Rio (8h de viagem, só paramos no meio da estrada para trocar a fralda da Joana). Ela estava crescendo e a família não estava vendo esse desenvolvimento, pois com a pandemia ficou muito difícil esse contato. Mas depois de um tempo, a família fez uma quarentena rigorosa e a gente também, para enfim nos encontrarmos.

No último fim de semana também fizemos uma pequena viagem para a casa de um amigo que mora em Governador Valadares – MG, também tomamos todos os cuidados. A mala mudou um pouco pois agora a Joana já come, então tivemos que pensar na papinha da viagem, na papinha de almoço, jantar e também nas frutas e os lanchinhos intermediários do dia. E como a Joana ainda é novinha não podemos dar qualquer alimento, ainda temos a comida adaptada com algumas restrições (pouco sal e sem açúcar), dessa forma fica um pouco mais difícil saber o que levar.

Nós optamos por levar iogurtes, frutas mais resistentes como pera, maça, goiaba, essas que não estragam com facilidade, as comidas fizemos basicamente legumes, carne dava um pouco da nossa ou ovo quando a nossa não era ideal para ela.

Conclusão

Não é nada fácil viajar com criança, o que precisamos é estar disposto e bem animado, se não for assim você não consegue viajar pois arrumação de mala, alimentação e toda a logística de viajar com o bebê é cansativa, fora que dependendo do lugar e do que for fazer, você fica muito limitado.

As nossas experiências foram pequenas e todas em casa com a família, então ainda não tivemos grandes experiências em viajar, mas o pouco que tivemos resolvi compartilhar com vocês. Assim que a pandemia acabar pretendemos conhecer novos lugares e aí vamos fazer o teste de como vai ser.

Ainda não tivemos a experiência de viajar de avião com restrições de bagagem para saber como será a logística da arrumação de mala, mas vamos nos adaptando e vendo as possibilidades nessa logística eterna que é a vida materna.