Trabalho durante a gravidez

Trabalho durante a gravidez, como lidar?

Com o início da gravidez muitas perguntas surgem e rodam a cabeça da gestante. Quando devo parar de trabalhar? ou ainda Quanto tempo dura a licença maternidade? são questionamentos muito comuns das mamães de primeira viagem. Mas não se preocupe, você encontrará tudo que precisa saber sobre o trabalho durante a gravidez.

Trabalhar durante a gestação

É comum ouvirmos que gravidez não é doença, mas em um artigo publicado pela Associação de Obstetrícia e Ginecologia de São Paulo, publicou um material onde o doutor Angelo Guedelha que é da área de medicina do trabalho faz uma afirmação muito importante sobre essa frase comum:

Existe um conceito arraigado em nossa cultura de que “gestação não é doença”; no entanto, quando se avaliam criteriosamente as repercussões de determinados aspectos da atividade laboral, fica claro que essa premissa deve ser repensada. Essa mensagem pode ser reforçada, mas
levando-se em conta as mudanças e adaptações no organismo da grávida e os riscos para a gestação, a fim de tomar medidas médicas adequadas para lidar com quaisquer sintomas de saúde relacionados à gravidez, considerando-se, sempre, os impactos das características do trabalho e das profissões, a pressão psicológica e a exposição ocupacional a riscos.

Como então ter o equilíbrio? Confira abaixo algumas dicas levantadas pela Lá Vem Bebê

Trabalhar na gravidez faz mal?

A princípio não existe contraindicações quanto ao trabalho, mas é preciso se atentar a detalhes importantes. Como por exemplo:

  • A gestante estar exposta a produtos químicos que façam mal a ela e/ou ao bebê;
  • O trabalho exercido por ela exigir muito esforço físico ou emocional (o estresses físico ou emocional está fortemente ligado a complicações na gravidez e formação da criança);
  • Alternância de turnos ou turnos noturnos

Portanto, é importante que você converse com o seu médico obstetra sobre as condições e rotina da sua atividade laboral. Em caso de identificação de alguns riscos à sua saúde ou a do bebê, o médico pode, por meio de atestado, solicitar que você mude de função temporariamente. Mas não se preocupe, por lei (assegurado na CLT) a empresa é obrigada a acatar a indicação do médico sem prejuízo em seu salário.

Direitos trabalhistas da gestante

Tudo o que você precisa saber sobre os seus direitos trabalhista durante a gestação estão escritos na seção V da CLT, mas como muitas vezes é difícil entender o linguajar jurídico, aqui está um pequeno resumo do que ela diz:

  • A licença maternidade tem duração de 120 dias, sem prejuízo no salário. E você deve avisar seu superior sobre a licença no início do afastamento. Afastamento este que pode ter início entre o 28º dia antes da data do parto até o parto de fato.
  • Você pode também pedir para mudar de função no trabalho, como foi colocado anteriormente neste texto;
  • É direito por lei, que você possa ser dispensada do horário de trabalho para 6 consultas ou exames médicos;
  • Você não pode de maneira alguma ser demitida por causa da gravidez;
  • Após o parto, você tem 5 meses de estabilidade garantida por lei.

Sugestão de leitura: A licença maternidade acabou. Quem vai cuidar do bebê?

Saiba como ficam os direitos da gestante na Reforma Trabalhista

Ambiente de trabalho

Relações humanas são complicadas, no trabalho então nem se fala! Por isso, atitudes no ambiente de trabalho são importantes. Antes de tudo e qualquer coisa, dê a notícia da gravidez primeiro ao seu chefe. Porque se ele descobrir por outras pessoas, pode ficar um clima desagradável entre você e ele ou até mesmo com a equipe que vocês trabalham. Outra coisa muito importante é ir ao poucos organizando suas tarefas e responsabilidades para as pessoas que assumirão o seu posto. Dessa forma, você evita o estresse de ter que organizar tudo de última hora e nos últimos meses de gestação. Não se preocupe, você está grávida, mas a profissional que você sempre foi, continua dentro de você!

Gravidez saudável no trabalho

Caso você tenha conversado com o seu médico e vocês tenham chego a conclusão que é seguro você continuar trabalhando, é importante não esquecer que isso não significa que você não terá que mudar alguns hábitos. Como por exemplo, adequar sua mesa de trabalho para ser ergonomicamente correta, para não desgastar seu corpo. Aqui está uma lista de hábitos saudáveis que você pode adicionar a sua rotina de trabalho:

  • Caso você trabalhe sentada ou parada em uma posição por muito tempo, faça pequenas pausas durante o dia para esticar as pernas. Ficar muito tempo sentada limita a circulação do sangue nas suas pernas o que pode levar a problemas venais;
  • Tente ficar perto do banheiro, pois você terá de ir várias vezes para lá;
  • A partir da 35ª semana, tente não ir dirigindo ou por meio de transporte público ao trabalho;
  • Evite estresse no trabalho;
  • Leve sua própria comida, dessa forma você consegue controlar a sua alimentação e se alimentar com todos os nutrientes necessários para uma gestação saudável.

Trabalho de parto durante o expediente

Caso você entre em trabalho de parto durante a sua hora de trabalho, não fique em pânico, você ainda terá em média 8 horas até o bebê nascer. Para se prevenir de estresse, tome algumas medidas, orientando sua família e seus colegas de trabalho. Deixe claro qual o nome do seu médico obstetra, qual a maternidade escolhida para o parto e sempre deixe um número de emergência. Desta maneira, você consegue deixar tudo organizado caso entre em trabalho de parto e seus colegas não ficarão perdidos, conseguindo então te ajudar da melhor forma possível. Caso você se sinta mais segura desta forma, talvez seja uma boa ideia deixar alguma bolsa no trabalho com os objetos mais essenciais. Com todas as medidas cautelares tomadas, todos ficam tranquilos e sabem exatamente como te ajudar.

Gostou deste texto? Compartilhe com a sua amiga que está grávida e não para de se preocupar com o trabalho. Você tem alguma dica para uma gravidez saudável no trabalho? Deixe aqui nos comentários e ajude outras gestantes.

Alguma sugestão de texto? Comente aqui, para que nós saibamos o que você quer ler!

Para mais artigos como este, clique aqui.

Loja Lá Vem Bebê

Logo Lá Vem Bebê