Ele já partiu há mais 10 de anos, mas ainda sinto sua mão pesada sobre o meu ombro. O abraço sempre forte quando eu corria ao seu encontro. As brincadeiras inventivas, as moedas para o cofrinho, o dinheiro para o primeiro skate.

A voz grave e pausada continua ecoando na minha cabeça, sempre professoral, apontando caminhos que, à época, eu ignorava. O sorriso de aprovação quando me via no portão, conversando com o flerte. O olhar fundo e triste, já em tom de despedida, perdendo-se no leito de morte. Orgulhoso, porém, ao ver na sua frente a continuidade da sua história, o seu filho, cujo futuro ele tinha certeza que seria brilhante – e podia apostar a própria vida nisso.

Só muitos anos depois fui entender o que tudo aquilo significava. Ao escutar o choro daquele que era sangue do meu sangue – e sangue do meu pai –, a mão pesada, o abraço apertado, a voz grave, o sorriso e o olhar fundo ganharam um novo significado. Acima de tudo, entendi todo aquele orgulho. E eu me sinto horando, meu pai, de todo aquele orgulho pela nossa história.

Ser pai é voltar no tempo. É olhar no espelho e ver o retrato do próprio pai. É olhar para o filho e também ver o próprio pai. É repetir, ciclicamente, a própria história.

Ser pai é criar um novo tempo. É repensar prioridades, é reviver a infância, é sonhar. É sorrir, dia após dia. É se emocionar, todos os dias. É sentir o mais puro e genuíno amor. Aliás, ser pai é a tradução literal do verbo amar.

Ser pai é semear a posteridade. É se preocupar com o futuro (e também com o presente). Ser pai é construir um mundo melhor.

Lá Vem Bebê - Calculadora de comidas e bebidas para Chá de Bebê

Ser pai é se assustar na gravidez. Ser pai é olhar para o mundo com outros olhos. É decorar o quarto, é se divertir no chá de bebê, é sentir medo no parto. Contudo, pai só é pai ao ouvir aquele chorinho. Ao ver, pela primeira vez, aqueles olhinhos. Ser pai é chorar desenfreadamente e gritar para o mundo, pulmões cheios: eu sou o homem mais feliz do mundo!

Nossa homenagem com a playlists de música Dia dos Pais
Nossa homenagem com a playlists de música Dia dos Pais

Ser pai é ouvir essa playlist da Lá Vem Bebê e chorar. Feliz Dia dos Pais, seja você avô ou um papai grávido. “A vida é boa, quando se brinca demais!”

No Spotify:

Ou Youtube:

Bruce Springsteen
“My Father’s House”
Cat Stevens
“Father and Son”
David Bowie
“Kooks”
Dorival Caymmi
“Acalanto”
Elvis Presley
“Don’t Cry Daddy”
Fábio Jr.
“Pai”
John Lennon
“Beautiful Boy”
Legião Urbana
“Pais e Filhos”
Neil Young
“Here For You”
Pato Fu
“Canção Para Você Viver Mais”
Rubel
“Ben”
Stevie Wonder
“Isn’t She Lovely”
Toquinho
“Canção para Jade”
Toquinho e Vinicius de Moraes
“O Filho Que Eu Quero Ter”
U2
“Sometimes You Can’t Make It On Your Own”
Ser pai é voltar no tempo e construir o futuro
Avalie este post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *