assadura de bebê

O que é bom para assadura de bebê? Confira 9 dicas

A pele do bebê é muito sensível e ele está sempre suscetível às dermatites de fralda, popularmente conhecidas como assaduras: aquelas manchinhas vermelhas, que aparecem no bumbum a cada troca. Pode ser uma irritação simples, mas se descamar e coçar indica infecção por fungos. Neste post você vai descobrir o que é bom para assadura de bebê e como evitar o problema.

1. Não deixe a fralda suja por período prolongado

Na rotina de um bebê recém-nascido, a higiene íntima é necessária a cada troca de fraldas, em especial quando ele faz cocô: nesse caso, troque imediatamente. Lave o bumbum do bebê ou limpe a área suavemente, sem esfregar, apenas com algodão, água morna ou sabão infantil.

Lenços umedecidos sem álcool nem fragrância podem ser usados esporadicamente, mas se possível evitá-los, pois podem causar alergia.

2. Siga as direções certas de limpeza

Na menina, a limpeza deve ser de frente para trás, ou seja, da vagina para o ânus, para que as bactérias não se proliferem. Nunca o contrário. Nos meninos, isso independe, mas é importante olhar se não ficaram fezes em nenhuma dobrinha do pênis, saquinho, ou virilha, para não assar.

3. Deixe o bebê sem fraldas quando possível

Mantenha o bebê algum tempo sem fraldas quando possível para que a pele possa respirar, prevenindo as irritações.

4. Não deixe a fralda apertada

Cuidado para não usar uma fralda menor que a indicada ou apertar demais a fralda na cintura, pois o atrito pode reforçar as irritações. Deixe espaço para a passagem de dois dedos entre a fralda e a barriga do bebê.

5. Use pomadas próprias para assadura

Pomadas de assadura possuem efeito preventivo e também curativo. Devem ser aplicadas em camadas generosas para formar uma barreira de proteção, e nas trocas não precisam ser removidas por completo se não houver fezes, devendo-se renovar a camada. Mas cuidado: o uso em exagero pode deixar a pele sem respirar. Você pode usar Hipoglós ou outra receitada pelo pediatra.

 

Leia também:

 

6. Não use talco e maisena

Na falta de uma pomada, muitas mamães recorrem a uma receita das nossas vovós: talco ou amido de milho. Essa prática não é recomendada, pois a região fica úmida e abafada — condição ainda mais propícia para assaduras.

7. Atenção à composição das pomadas para assadura

Não utilize pomadas que contenham nistatina ou outro antifúngico, corticóides ou antibióticos, pois estes servem para tratar doenças de pele, devendo ser recomendadas pelo pediatra apenas se necessário.

8. Fique atenta às alergias que não saram

Assaduras deixam os bebês irritados, pois ardem e coçam, interferindo até mesmo no sono e alimentação deles. Elas podem aparecer na região das fraldas, mas também em dobrinhas dos braços, pernas e pescoço.

Fique de olho, pois assaduras que não saram podem ser decorrentes de alergias alimentares, mesmo para mamães que amamentam somente no peito. Em casos de assadura reincidente, também vale trocar a marca da fralda, pois pode ser alergia.

9. Evite muitos banhos com sabonete

O excesso de sabonete pode retirar a proteção natural da pele do bebê. Se der mais de um banho por dia, procure usar sabonete somente em um deles. Nos outros, use só água. Já o lenço umedecido deve ser usado somente quando estiver fora de casa.

Leia também: Kit bolsa de bebê: 13 itens que não podem faltar

As assaduras são muito incômodas e muitas vezes difíceis de se evitar, mas com os cuidados certos as mamães conseguem amenizar bastante o problema. Aprendeu o que é bom para assadura de bebê? Então compartilhe o post nas suas redes sociais para tirar as dúvidas de outras mamães!

 

 

 

Loja Lá Vem Bebê

Logo Lá Vem Bebê