Herpes Zóster, dor de garganta e antibiótico durante a amamentação

No mês de julho, a minha filha Alice (seis meses) ficou com um leve resfriado, fez apenas inalação e se curou. Em seguida fiquei com um leve resfriado também que levou alguns dias para melhorar. Cheguei a fazer inalação para ver se melhorava e não funcionou.

Sou muito resistente a tomar remédios e ir ao hospital ver o que realmente eu tenho. Meu limiar de dor é muito alto, então, preciso realmente estar morrendo para pensar em ir ao médico.

Em seguida, a Alice ficou bem e eu tinha acabado de sentir uma melhora. Eis que tive contato com uma pessoa que até me disse “fica longe, estou com dor de garganta”, nem dei ouvidos. Cumprimentei-o e sentei a mesa do restaurante junto da pessoa. Dias depois estava eu com uma dor de garganta forte, daquelas que dói até para engolir a saliva. Mesmo nessa situação, não quis ir ao médico, já que durante o dia melhorava a dor. Começou então uma rouquidão da voz e uma tosse devido a coceira na garganta. Mas fui deixando…

Uma semana depois, de ter que tossir com a cara no travesseiro pra não acordar a Alice de madrugada, surge algumas bolinhas vermelhas na coluna (região da lombar). Achei que era apenas uma alergia qualquer ou dermatite, segui a vida. Depois de uns dois dias, as bolinhas começaram a ficar inchadas e a aparecer abaixo das costelas, e a tosse continuava…

Decidi finalmente ir ao médico!

A dra. perguntou o que eu tinha. Falei do caso do resfriado e da garganta, ela examinou e disse que precisava tomar antibiótico, avisei que estava amamentando e ela continuou a examinar. Ai lembrei das bolinhas e falei “dra. sei que o dermatologista atende outro horário, mas nasceu umas bolinhas, você poderia dar uma olhada, acho que é alergia”; como eu sempre me informo bastante também disse “espero que não seja herpes zoster”, e ela disse – “sou dermatologista, deixa eu dar uma olhada. Sim, é herpes zoster. Você veio tratar sua garganta, mas as bolinhas são os mais preocupantes!”.

O que é herpes zoster ou cobreiro?

Resultado de imagem para herpes zoster

Nada mais é do que o vírus da catapora, varicela-zoster. Se você já teve catapora algum dia, esse vírus fica “desativado” em algum nervo do seu corpo e é ativado quando sua imunidade cai. Não se sabe bem ao certo o que realmente faz ele reativar, mas todos que já tiveram a catapora, estão sujeitos a essa doença.

Não é necessário nenhum exame clínico. É bem fácil de identificar! Geralmente as bolinhas aparecem em apenas um dos lados do corpo e seguem o caminho de algum nervo.

Quando as bolinhas aparecem na região do corpo, dependendo pode deixar sequelas como nevralgia pós herpética ou algum tipo de sensibilidade. O problema é quando surge na face, podendo atingir algum nervo do olho. Por isso, cuidado! Procure um médico urgentemente.

Tratamento

Antiviral via oral ou pomada/creme dermatológico. O medicamento ajuda com a dor e o prurido (coceira), ajuda a sarar as lesões e “desativa” o vírus. É importante avisar o médico que está amamentando!

Ao sair do hospital, fui comprar os remédios. Essa sim for a dor maior! Tive que tomar de 8/8 horas dois comprimidos de uma única vez por 7 dias. Isso é igual a 42 comprimidos. A caixa do remédio com 10 comprimidos custava na farmácia R$122,00. Quase voltei pro hospital com ataque cardíaco, fora o valor do antibiótico.

Logo em seguida, ao chegar em casa, enviei a foto da receita das medicações para o pediatra da Alice. E ele disse que tudo bem, e que ela só não poderia entrar em contato com as bolinhas e as feridas da pele. Por isso, se o herpes aparecer na região das mamas, você não poderá amamentar no peito afetado. Avise sempre o pediatra sobre as medicações que você está tomando, isso te deixará mais tranquila.

Pude continuar a amamentar e para isso, tive que fazer curativos para tampar as bolinhas, usar roupas com a gola larga, que desse para amamentar sem precisar levantar a camiseta.

A tosse foi embora em poucos dias, mas a pele passa de um estágio de bolinhas vermelhas, para bolinhas com elevações, depois bolhas com líquidos, erupção, lesão como se fosse pele ralada, casquinha e cura. No meu caso, fiquei com algumas sequelas, pois sinto dor do tipo pontadas e dor parecido com dor muscular no abdome. O médico disse para fazer acompanhamento com dermatologista.

Hoje, já está no estágio de casquinha e coça bastante. Ainda estou cobrindo a ferida, mesmo sabendo que não tem mais como transmitir algo para minha filha. É melhor o cuidado excessivo nesse caso.

Vacina

A vacina contra a varicela é indicada para as crianças saudáveis entre 12 meses e 12 anos de idade, em dose única de 0,5ml e com reforço aos 4 anos de idade.

Lição aprendida

  • Leve a sério qualquer sintoma, doença, bolinha, mal-estar… Vá ao médico! Não deixe piorar, porque, o barato sai caro!
  • Avise também o pediatra sobre qualquer medicação ou condição que esteja sua saúde.

Loja Lá Vem Bebê