Como funciona a amamentação e o processo de formação do leite materno

Nesse post você vai ler sobre:

  • Mudanças nos seios da gestante e início da produção do leite materno
  • A importância do leite e dicas para produção contínua dele

Os seios é uma das partes do corpo da mulher que mais muda durante a gestação, e isso ocorre devido aos hormônios, que ajudam na produção do leite para alimentar o bebê. Mas você sabe como realmente funciona essa formação? A ginecologista e obstetra Dra. Carolina Corsini, CRM 109680, esclareceu algumas dúvidas deste processo. Confira!

amamentação materna

Veja também:

1. Como serão as mudanças no seio da gestante e em quais semanas elas ocorrerão?

Dra. Carolina: Desde o início da gestação ocorrem modificações nas mamas, que apresentam crescimento significativo mediado pelos hormônios produzidos pelo corpo lúteo (no início da gestação) e pela placenta. Ocorre proliferação de ductos e alvéolos mamários, aumento da vascularização e maior depósito de gorduras. No final da gestação, os ductos e alvéolos mamários são preenchidos pelo colostro.

2. Quando o leite materno começa a ser produzido e quais os hormônios responsáveis?

Dra. Carolina: Podemos dividir a lactação em fases para melhor compreensão:

a) Mamogênese: desenvolvimento da glândula mamária, mediada pelo hormônio prolactina, cujos níveis aumentam na gestação. Os estrogênios e progestagênios também têm importância nessa fase.

b) Lactogênese: é o início efetivo da produção láctea, que ocorre no pós parto. Além da prolactina, outros hormônios estão envolvidos com a lactogênese, como a insulina, corticóides, hormônio do crescimento. A secreção mamária inicial, conhecida como colostro, é seguida pelo leite de transição e, após 1 a 2 semanas, já temos a produção do leite maduro.

c) Galactopoiese: é a manutenção da lactogênese e depende diretamente da secreção de prolactina. Para que isso ocorra, é fundamental que haja sucção da mama pelo recém nascido. Na impossibilidade disso, pode-se realizar ordenha manual ou mecânica. Quanto mais precoce se iniciar a sucção, maior será a produção de prolactina. Tal fato é de vital importância no estabelecimento de práticas hospitalares que priorizam a amamentação precoce (imediatamente após o parto).

Os níveis de prolactina são mantidos com as sucções frequentes (ao menos sete a oito vezes por dia). Ou seja, quanto mais se amamenta, mais se produz. Quando ocorrem espaçamento das mamadas ou a sucção é ineficaz, observa-se diminuição na produção de leite.

d) Galactocinese: fenômeno que faz com que o leite seja ejetado. Nessa fase, o hormônio ocitocina é fundamental e ele é liberado mediante a estimulação da aréola e do mamilo durante a sucção. Dor ou estresse psicológico podem interferir negativamente nessa fase.

Leite materno

3. Como ocorre a produção do leite nas mamas?

Dra. Carolina: O leite é produzido nos alvéolos mamários e de lá vai pelos ductos até o mamilo, de onde é ejetado durante a sucção da mama.

4. O que é colostro?

Dra. Carolina: O colostro é a secreção mamária inicial, que começa a ser produzida no final da gestação, antes do parto. O colostro apresenta baixa concentração de gordura e lactose, sendo rico em proteínas. Uma das funções mais importantes do colostro é o fornecimento de anticorpos para o organismo do bebê, reforçando o sistema imune do recém nascido.

5. Após o nascimento, por quanto tempo a mãe irá produzir leite?

Dra. Carolina: A produção de leite normalmente ocorre enquanto houver estímulo, ou seja, enquanto o bebê mamar, a mãe produzirá o leite. Normalmente, a duração da amamentação é de aproximadamente dois anos.

6. Qual a importância do leite materno para a criança?

Dra. Carolina: São inúmeros os benefícios do leite materno para a criança. Dentre os principais, podemos citar: crescimento adequado da criança, fortalecimento do sistema imunológico, formação de vínculo com a mãe, menor risco de alergias, melhor digestão que outros tipos de leite ou fórmulas (menor risco de cólicas), menor risco de desenvolvimento de obesidade no futuro, melhor desenvolvimento cognitivo, desenvolvimento correto dos ossos da face e da arcada dentária.

7. O que a mãe deve fazer para produzir leite após o nascimento?

Dra. Carolina: O sucesso da amamentação inicia-se no pré-natal, desde as informações sobre as vantagens do aleitamento materno até a orientação de preparo de mamilo.

Após o parto, o estímulo precoce à amamentação e a pega correta são fatores decisivos para o sucesso do aleitamento. É extremamente importante o envolvimento da família e o suporte à mãe, garantindo que ela tenha descanso, alimentação e hidratação adequados.

Caso a criança não apresente alergias ou outras alterações, não há restrições na alimentação materna, devendo-se estimular alimentação variada.

O acompanhamento com o pediatra é essencial.

Dica: não se esqueça de montar a lista de presentes do chá de bebê, o enxoval e fazer a festa. O Lá Vem Bebê pode te ajudar!

Fotos Pixabay

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *