Coceira na gravidez

Coceira na gravidez, o que fazer para aliviar?

A reprodução, e portanto a gravidez também, faz parte da vida. Entretanto, muitos sintomas esquisitos podem aparecer neste período. Um bom exemplo desses sintomas peculiares é a coceira. Não são todas as gestantes que desenvolvem este incômodo dermatológico, mas as poucos mulheres que têm, realmente se incomodam com isto. É normal sentir coceira na gravidezQuando a coceira na gravidez pode ser perigosa? Encontre neste artigo as informações que você procura e descubra também truques para amenizar esta coceira!

Mudanças na pele durante a gestação

Após a concepção, muita coisa muda na vida da mulher, desde as aspetos físicos muito explícitos (como a barriga crescendo) como mudanças hormonais que afetam aspectos mais “escondidos” e “subjetivos” da gravidez. Uma das mudanças que pode acontecer no corpo da mulher é a alteração hormonal que pode afetar também a pele. O obstetra Antonio Guilherme Moreira Porto, professor livre docente de Obstetrícia na Unifesp explicou da seguinte forma:

“A ação hormonal é marcante na pele da gestante, os estrógenos facilitam o aparecimento de hipertricose (penugem) no rosto e nas costas, o hormônio melanotrófico fica aumentado e a exposição da gestante aos raios solares favorece a hiperpigmentação da pele com desenvolvimento do cloasma gravídico e da chamada linha nigra do abdome. Outra ação hormonal sobre a pele é o aparecimento das estrias devido a somatória do efeito do estrógeno e da progesterona com o cortisol que alteram as fibras elásticas da pele.”

Possíveis motivos da coceira na gravidez

de baixa gravidade

Antes de prosseguir com o texto, lembramos sempre que todo e qualquer diagnóstico deve ser feito pelo médico que acompanha a gravidez. Este artigo tem como função apenas a informação sem qualquer pretensão de diagnosticar algum quadro.

Como nem tudo que nos incomoda tem um motivo grave, é melhor irmos com calma e começarmos com as possibilidades de baixo risco e gravidade. Por isso, vamos começar com os motivos mais comuns e simples que podem levar a coceira na gestação.

Pele seca

Por causa das mudanças hormonais a pele da mulher grávida pode ressecar. Assim como no inverno sentimos ela mais seca, durante a gravidez o mesmo problema pode aparecer. A pele seca causa irritação e também coceira.

Alergias

Assim como as mudanças hormonais do período da gravidez podem alterar a “hidratação” da sua pele, elas também podem deixar a pele mais sensível. Por isso, algumas coceiras podem ser indicativos de alergia. Mesmo produtos que você sempre usou e nunca teve problema podem causar alergia. Como já é bem sabido das grávidas o perigo da automedicação (principalmente durante o período gestacional) é importante você se consultar com um dermatologista. Ele irá te conduzir ao melhor tratamento, tratamento este que não trará risco ao seu bebê.

Truques para amenizar a coceira na gravidez

Caso a coceira seja causa por algum dos dois motivos acima pontuados, os seguintes truques podem te ajudar a aliviar a coceira.

  • Tome banhos mornos: Não sei se acontece com você, mas é muito comum no inverno, as pessoas tomar banho com a água extremamente quente. A água quente acaba ressecando a pele. Por isso, tente evitar tomar banhos muito quente.
  • Beba água: Para evitar uma pele seca e sensível, busque beber muita água. Dessa forma, além de hidratar a sua pele, você estará hidratando o seu corpo como um todo!
  • Evite usar muita maquiagem: Não precisa parar totalmente, mas talvez diminuir ou usar produtos hipoalergênicos sejam uma ótima ideia.

Condições mais raras para coceiras na gravidez

Caso a coceira seja persistente e não aparente ser uma alergia qualquer, é bom procurar um médico para que ele investigue. Mas aqui estão alguns quadros patológicos possíveis para uma coceira persistente que não é alergia ou apenas uma pele seca.

Colestase gravídica

Esta é uma condição que apesar de rara, é uma das que tem mais incidência. E segundo um estudo realizado no Departamento de Obstetrícia da Universidade Federal de São Paulo da Escola Paulista de Medicina (UNIFESP/EPM), é uma condição que afeta de 0,5% a 2% da mulheres gestante, sendo que o grupo mais atingido é o de mulheres em gravidez múltipla e as que são de idade acima de 35 anos.

A doutora Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa explicou a doença da seguinte maneira:

“A colestase é uma condição em que há um descompasso do metabolismo hepático, o que provoca o acúmulo de sais biliares em todo o organismo da gestante. Quando esses sais se depositam na pele, causam coceiras intensas, geralmente nas plantas dos pés e palmas das mãos, podendo se espalhar pelo corpo. Normalmente, aparece no terceiro trimestre da gravidez.”

A boa notícia é que a colestase não afeta a mãe. Mas infelizmente, por conta do acúmulo dos sais biliares na placenta podem provocar um parto prematuro. O que coloca em risco o bebê.

Erupção polimórfica

É a ocorrência mais comum e a menos perigosa. Esta condição não trás risco a mãe nem ao bebê. A sua causa é desconhecida mas há vários indícios de que pode ser por causa da pele que é esticada com o crescimento da barriga. A erupção polimórfica é mais comum na primeira gravidez mas também podem acontecer em outras.

A importância do acompanhamento médico

Como foi dito anteriormente, o acompanhamento médico é extremamente importante e indispensável. Por isso, siga a risca as visitas ao obstetra e sempre relate incômodos. Pois existe uma grande chance de ser algo simples e inofensiva ou algo mais grave. Os médicos estudam por anos para nos ajudar a lidar com distúrbios fisiológicos que nos incomodam, não tenha receio de relatar aquilo que está te incomodando por você achar que é pequeno demais, pois durante a gravidez o seu corpo está mais sensível e seu bebê também pode estar sendo afetado.

Gostou deste texto? Esperamos que sim! Compartilhe ele com a sua amiga grávida que está com coceira e não sabe mais o que fazer. E você? Também teve muita coceira durante a gestação? Compartilhe a sua experiência comentando aqui embaixo e ajude outras mães que estão passando por situações parecidas!

Para mais conteúdo, clique aqui!

Loja Lá Vem Bebê

Logo Lá Vem Bebê